sábado, 11 de junho de 2011

Os tempos e os problemas.

"Na infância,bastava sol lá fora e o resto se resolvia."

É com essa frase de Carpinejar que eu afirmo: Eita coisinha difícil essa que é ser adulto. Você dorme com problemas e acorda com o dobro. E quando você pensa que tá tudo resolvido não tem é nada certo.
Quando eu era criança meus problemas eram tão simplórios. Eu chorava porque queria ir pra escola mesmo sem ter aula, chorava quando queria um jogo e minha mãe não queria - ou não podia- comprar. Brigava com meu irmão por causa do videogame e minhas tarefas da escola eram fáceis.
Hoje, eu choro de decepção, de raiva, até de emoção - não sejamos tão pessimistas,né?- Tenho que trabalhar pra poder ter meus "jogos" e minhas coisas. Eu mal vejo o meu irmão porque passo o dia na rua. Nem tempo pra brigar temos mais. E minhas tarefas não são mais da escola,são sobre a escola.
Mas uma coisa não mudou: pra mim, o Sol ainda precisa estar lá fora.É ele um dos formadores do meu humor. O Sol me deixa animada para encarar essa dificuldade de ser adulta,de ter realmente problemas que não se resolvem com o Sol.O Sol me lembra ser criança. A chuva me entristece, como sempre. É tristeza de adulto,mais,muito mais triste que tristeza de criança.


Ah,como era bom ser criança!



Um comentário:

  1. Um texto meio sem nexo,mas que faz todo o sentido pra mim.

    ResponderExcluir